Rádio Transamérica – Entrevista Meiry Kamia – Falsidade no trabalho

MEIRY KAMIA PARTICIPA DO PROGRAMA 2 EM 1!!!! 

Rádio Transamérica

Ouça a Entrevista na íntegra!!!!

TEMA: “FALSIDADE NO TRABALHO”

FALSIDADE NO TRABALHO – Psicóloga e palestrante organizacional Meiry Kamia fala como lidar com a situação.

No dia 4 de abril, o 2 em 1 falou sobre como reconhecer a falsidade no ambiente de trabalho e para nos ajudar com essa questão recebemos a psicóloga e palestrante organizacional Meiry Kamia.
De cara, a convidada afirmou que é possível, sim, reconhecer pessoas falsas. De acordo com ela, alguns sinais acabam ficando evidentes com o tempo, como uma puxadinha de tapete, uma alfinetada, enfim. “No início a pessoa é sempre simpática, prestativa, quer te ajudar, mas você descobre que por trás ela fala mal de você, te queima com o seu chefe, é duas caras”, descreveu.
É importante, porém, prestar atenção a dois detalhes que podem ser confundidos. “Precisamos saber diferenciar a imagem profissional que você tem, que é quando apesar de você não estar bem, você mostra um sorriso para um cliente, isso não é falsidade”, destacou. “Outra coisa é a pessoa te manipular para agir pelas costas, se mostra sua amiga para tirar proveito de alguma coisa e depois te prejudicar”, completou. Meiry falou ainda que não podemos confundir também falsidade com educação. “Quando você não gosta da pessoa, mas age educadamente com ela, isso não é falsidade. Só é preciso tomar cuidado porque a linha entre o falso e o bajulador é muito tênue”, alertou.
Durante o programa, a especialista falou ainda da importância de se manter relações saudáveis no ambiente de trabalho porque, além da boa convivência necessária no dia a dia, pesquisas apontam que de 70% a 80% das colocações profissionais são feitas por indicação. “E não por interesse, isso significa que você tem um patrimônio social. Esse lance de fazer amizade tem que ser natural e mantê-la também é fundamental, não só por interesse profissional, de maneira autêntica”, aconselhou.
Resumidamente Meiry afirmou que fazer amizade com o chefe não tem problema nenhum e pessoas falsas e interesseiras têm vida curta dentro da empresa. Além disso, a palestrante deu uma dica para conviver com esse tipo de contratempo, que infelizmente é muito comum. “Você pode mudar a maneira como reage à pessoa falsa”, disse. “Evite falar coisas da sua vida, não se aproxime demais, afinal o foco é o trabalho, não entre no jogo porque gastamos muita energia para ser falso também. Moral da história, a pessoa, quando não tem competência, cai naturalmente. Você tem que cuidar do seu trabalho, contra fatos não há argumentos”, concluiu.