Metrô News – “RECLAMÕES” no trabalho

“RECLAMÕES” no trabalho

Desabafar, reclamar de alguma situação é normal. Mas, reclamar demais pode ser um problema. No ambiente de trabalho, o “reclamão” funciona como uma “laranja podre”, que contamina o estado de espírito das pessoas ao redor. Tudo fica mais difícil porque o “reclamão” só enxerga problemas e não contribui para a solução. O limite entre a crítica ocasional e a insatisfação crônica é a frequência com que isso acontece. Reclamar diversas vezes ao dia, todos os dias, é sinal de que algo não vai bem. 

Por detrás do comportamento do “reclamão” está a postura de vítima. É mais fácil colocar a culpa nos outros do que assumir a responsabilidade pela condução da própria vida. Se as coisas não andam bem é porque o governo é ruim, porque a família não ajuda, porque está muito calor, etc, é como se tudo e todos estivessem contra ele! A vitimização tira as forças do “reclamão” para resolver problemas, e o que lhe sobra é apenas reclamar. É uma espécie de muleta psicológica, mas que não leva a lugar algum, apenas aumenta a sensação de frustração.

Dificilmente o “reclamão” percebe que reclama demais, podemos ser “reclamões” sem saber! Veja as dicas para saber se é o seu caso e como solucionar esse problema:

1)     Seja receptivo aos feedbacks: ao receber um comentário do tipo “nossa como você é exigente!”, não tente justificar, apenas ouça, e depois reflita. Perceba se outras pessoas já falaram algo parecido. 

2)     Pratique autoconhecimento: observe seu próprio comportamento e o que você fala durante todo o dia: “que tipo de assunto você fala com seus colegas?”, “Tem o hábito de falar mal das situações e das pessoas?”. Assuma que “reclamão” existe em você. Com humildade, reconheça que precisa aprender uma nova forma de ser.

3)     Mude a forma de ver o mundo: comece o dia agradecendo.  Escreva uma lista de dez coisas que você tem e gosta em sua vida. Agradeça diversas vezes ao dia essa lista que te faz feliz. Comece a mudar seu estado de espírito e isso ajudará a enxergar coisas positivas.

         4)     Rebaixe a crítica: o “reclamão” é exigente demais. Só aceita a perfeição. Mas nada, nem         ninguém é perfeito. É preciso aceitar e valorizar os aspectos positivos das pessoas e não os           negativos.